Total de visualizações de página

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Aqui tem de tudo - Armazém de secos e molhados

Hoje encontrei um novo seguidor... Obrigada, Michele.

Meninos, conheci Lalaco...
Eu estava esperando a vez numa consulta médica e ele pediu-me permissão para falar rapidamente com o médico antes de mim.
Enquanto esperávamos, ele puxou conversa. Falou... falou... sem parar.
Contou que era um paciente muito disciplinado, que ia mostrar ao médico como as taxas estavam boas, que...sei q+, sei q+,sei q+,sei q+...
Que foi diabético, que era esquizofrênico... aí eu disse a ele que deveria buscar um tratamento espiritual, que talvez na presente encarnação não fosse suficiente a ajuda espiritual para curá-lo totalmente, mas que deveria insistir.
Com essa velha mania que tenho de falar de olhos fechados - quando estou falando do assunto espiritualidade, ele me perguntou se eu estava de olhos fechados porque estava "concentrada" e onde era a minha "terreira". bah... eu não tenho terreira. Minha terreira sou eu mesma.
Acho que ele gosta mesmo de véia porque me perguntou a idade, se eu tingia os cabelos, falou que eu aparentava cinquenta anos, pediu licença e tocou a ponta dos meus cabelos.
Tadim dele - além de esquizo, também é metido a Don Juan.
Quem é Lalaco que eu suponho que goste mesmo de véia?
Quem é Lalaco que passou uma noite no xilindró porque estava traçando uma velhinha no mato?
Isso é assunto para outra postagem.
Morram de curiosidade que só vou contar depois.
Sou bruxa na arte de atrair esquizóides...

2 comentários:

  1. Oiiii! Adorei o post, quero saber a continuação da história! =) Beijos!

    ResponderExcluir